Dead Island Riptide

"O jogo força grandes caminhadas e viagens de barco entre os pontos de interesse e objectivos das quests, mas ironicamente acaba por parecer algo linear. O desenvolvimento da linha de quests principal é um pouco mais interessante a partir do meio do jogo, muito porque já temos outros meios para enfrentar maiores vagas de infetados. Os objetivos secundários por outro lado são algo desligados e previsíveis, envolvem sempre coisas como “salvar os meus amigos”, ou “descobrir o que aconteceu com o sujeito X”.

Esteticamente os ambientes são muito semelhantes aos que se lembrarão do primeiro jogo, gostei especialmente de como os cenários parecem uma favela montada em cima de água, com pequenas casas sobrepostas umas nas outras e áreas divididas por rios que percorremos de barco. Tecnicamente confesso que fiquei com melhor impressão do na versão preview, continua sem deslumbrar, mas nota-se maior fidelidade e profundidade nos cenários. O maior problema neste caso, é que embora existam muitos elementos, poderia chamar-lhes detalhe, estes tornam-se rapidamente pouco credíveis tal é a frequência com que o jogo recicla o modelo dos espaços. Ficava sempre com a sensação que já tinha estado naquele quarto, ou já tinha passado por aquela área."

Fonte: Euro Gamer
Autor: Aníbal Gonçalves

Alguem gostaria de deixar o seu feedback a respeito do jogo?

Cumprimentos,
Kinguin.pt